sexta-feira, 12 de abril de 2013

primeiro era proibido, depois passou a ser tolerado, hoje é aceito e eu quero ir embora antes que se torne obrigatório


Depois de 1 mês sem postar, mas obviamente mesmo no corre corre tava pensando em muitas coisas pra compartilhar, retorno num post que é um desabafo.

Na minha time line do facebook diariamente desfilam memes, fotos, cartazes e links de blogs, revistas e afins sobre muitos assuntos, mas nunca uma coisa foi tão postada quanto os regressos que estamos tendo por conta de fundamentalismo religioso. 
Gente, 2013 e eu aqui no Brasil um país de todos, belezas naturais, sem guerra, furacão, vulcão e terremoto e muito longe dos talibãs e fundamentalistas orientais.

Aham, Cláudia, senta lá. Podemos até não ter catastrofes naturais, mas tirando a corrupção que parece ser inerente a invenção do país, estamos longe só dos fundamentalistas religiosos orientais, pois o fundamentalismo chegou ao Brasil com muita força. Muita mesmo e isso me assusta e me dá medo. Pois um país que não sabe votar, é analfabeto funcional e cheio de problemas é facilmente convencido pela lábia de uns Malas-faias e In-Felicianos. Gente escrota que como muitos outros pastores se aproveitam da ingenuidade e dos problemas das pessoas pra viver sustentado por um comércio da fé alheia. Eles só podem ser ateus, porque se Deus existe mesmo e aquelas coisa de inferno e céu, quando eles forem dessa, vão pra uma muito pior.
Só pra constar fundamentalismo é:  Doutrina que defende a fidelidade absoluta à interpretação literal dos textos religiosos. Atitude de intransigência ou rigidez na obediência a determinados princípios ou regras. (priberam) 
Antes que me acusem de intoleante aviso que existe evangélico não fundamentalista. ^


Não quero me colocar no lugar deles e sair julgando, até porque eu sei que assim como gentileza gera gentileza, preconceito gera preconceito, e como eles ( os evangélicos tem pré-conceitos comigo) nunca escondi ter preconceito deles, e ainda não entendo como há vida inteligente em rebanhos de certos pastores, mas existe dignidade entre a classe, há pessoas que pelo menos são sensatas e pensam, questionam sem tornarem-se marionetes. Há também pastores com escrúpulo, raro, mas tem. 
Mas nem quero entrar nesse campo, porque eu quero justamente falar sobre TOLERÂNCIA. 

Eu posso não gostar, não acreditar, mas eu respeito o direito que as pessoas tem de enfiar 10% ou mais de seus ordenados no bolso de certos trambiqueiros pastores, o dinheiro não sendo meu tudo bem, cada um faz o que bem entende com o que lhe pertence e isso vale pra outros pontos além do dinheiro. Vide o caso do casamento entre pessoas do mesmo sexo, concorde ou não com a prática homossexual se vc enfia seu dinheiro onde quer outros podem enfiar o que quiserem aonde quiserem, desde que tenha o consentimento da outra pessoa, porque se não vira estupro e isso aí já é assunto pra outro post.
A ala homofóbica usa argumentos tão ridículos que eu fico com pena, inventaram até a heterofobia, como se os direitos que todos temos fossem se perder a partir do momento que outros o ganharem. 

Parafraseando uma frase ridícula que vem sendo compartilhada sobre o assunto: ser evangélico de primeiro era proibido, depois passou a ser tolerado, hoje é aceito e eu quero ir embora antes que se torne obrigatório e façam fogueira de gente em praça pública remontando a idade média. Se eles seguem a biblia certinho quando chegarem em Levíticos vai ficar muito feia a coisa. E tem mais, esses espertalhões lobotomizam as pessoas, que viram papagaios ao melhor estilo rec repet (um brinquedo da minha infância), eles cospem versículos a torto e a direita sem o menor contexto e numa convicção que dá pena. 
Mas bom, como eu disse cada um segue o que quer, o grande problema é quererem que a bíblia sobrepuje a CONSTITUIÇÃO. A bancada evangélica parece ignorar o fato de que somos regidos por uma constituição, ainda que novinha como eu ela existe e deve ser respeitada, somos um estado LAICO, e isso não quer dizer que algo sem deus é do demônio, mas é um estado que não pode privilegiar ninguém e nem nenhum grupo em detrimento de seu posicionamento religioso. Na verdade não deveria existir bancada evangélica, deveriam existir deputados a favor do povo, do humano. O que as pessoas fazem em suas casas e com seus corpos não é da conta de ninguém. 

Também é foda ouvir ou ler "eu não sou homofóbic@, cada um faz o que quer, mas beijar em praça pública é um absurdo" esse povo aceita tacitamente putarias em BBB's, mas é contra o amor verdadeiro entre duas pessoas que não estão pedindo nenhum favor, apenas o direito de serem tratadas como iguais. Afinal qndo morrermos seremos todos caveiras o que nos faz melhores ou piores? Chega de racismo, machismo, fanatismo religioso! TOLERÂNCIA JÁ!
Não quero abrir o facebook e ver relato de violência contra seres humanos (feita por humanos) por suas opções de sexualidade, ninguém tem o direito de espancar ninguém por nenhum motivo muito menos por esse.
Retrocesso e desigualdade a gente vê por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...