Pular para o conteúdo principal

Crepes gourmandes


Eu postei no instagram e no facebook uma foto do filhote fazendo crepes e muita gente quis a receita. Nas redes sociais é difícil achar uma coisa, então resolvi ressuscitar o blog empoeirado após os pedidos da receita do “atelier culinário” com Noah.
Receitinha de hoje testada pelo petit chef, Noah, que sempre viu tanto a mim quanto ao pai na cozinha. Já tem seu avental e sempre gosta de ajudar e misturar. A coisa tá ficando séria, pois pouco depois fazer 5 anos disse que quer aprender a cozinhar e não quer só ajudar, afinal ele é um menino médio.(rs) Eu fiquei quebrando a cabeça sobre o q ele podia fazer 100% sozinho e cheguei a algumas idéias. Porém, saindo de escola tinha uma mesa com uma pilha de crepes, waffles e Nutella. Eu doida pra comer bolo de chocolate propus de fazer bolo ou crepe, porque quase sempre dou opção, e ele escolheu crepe. Só que embora eu faça bastante coisa na cozinha crepe eu só como, o francês da casa que faz ou então quando minha sogra vem. Eles não tem receita, não tem medidas e eu até tentei fazer, mas na segunda catástrofe me rendi. Desisti de fazer massa de crepe. Posso até cozinhar, mas a massa não mais. Entretanto isso foi até segunda. Agora faço crepe e modéstia parte bem bom!
Catei meu livrinho Ladurée que é lindo, e eu não ganho nada pra falar dele, mas é lindo meeesmo, de veludo com fotos lindas numa caixinha fofa e peguei a receita e fomos pra cozinha.
Obviamente não segui a receita a risca, por falta de ferramenta ou material mudei umas coisas. O fouet sumiu e foi substituído pelo mixer até porque era garantia do Noah fazer sem empelotar.


Vamos a receita original  Ladurée e em seguida o que fizemos
1 laranja / não tinha
165gr de farinha tipo 45
40gr de açúcar
4 ovos / só colocamos três ovos achei 4 muito
50ml de leite / não medi os ml usei pra compensar a falta do ovo acho q foi aproximadamente uma xícara
40gr de manteiga
1 colher de sopa de óleo / usei de girassol
1 colher de sopa de rum (facultativo)
1 colher de sopa de Cointreau (facultativo) / n tinha e não sou muito fã de laranja


Fazer raspas de laranja. Peneirar a farinha e colocar numa tigela, adicionar açúcar as raspas de laranja, os ovos e progressivamente o leite misturando com um fouet. Derreter a manteiga e incorporar a mistura com o óleo e o álcool, se for utilizado. Deixe descansar uma hora em temperatura ambiente. Depois é só pegar sua frigideira ou sua panela de crepe passar manteiga e fazer as crepes.


Nosso modo de preparo

Pesamos a farinha e o açúcar. Ficamos procurando o fouet e não achamos. Decidi fazer com mixer pra não ter pelotas já que uma criança sem fouet com certeza deixaria carocinhos de farinha. Ele quebrou direitinho os 3 ovos e peneiramos a farinha e o açúcar juntos acrescentamos meia xícara de leite e mix, depois manteiga derretida, óleo e rum. Achei meio espessa e fui botando mais leite até dar o ponto. Que é quase líquido um líquido grossinho. Não esperamos uma hora fizemos na hora e ficou muito bom.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Das perguntas: Papel higiênico, no vaso ou no lixo?

Eu vivo me fazendo perguntas e nem sempre tenho as respostas, essa pode parecer inusitada, mas sim, já pensei nisso e me surpreendi com o que descobri. Aqui no Brasil todo banheiro que se preze tem lixeira e muitos banheiros públicos tem a seguinte placa:
Em portugal encontrei a versão lusitana da coisa e acho que herdamos esse hábito deles, acho, porque não tenho a menor certeza.
Quando morei fora percebi a inexistência da nossa companheira lixeira, e vi que o papel era descartado no vaso sem o menor problema. Tenho por hábito seguir os hábitos e assim fazia, até porque fora da minha casa não havia essa opção, mas quando voltei continuei usando a lixeira nossa de casa dia. Tudo muito bom e muito bem até eu me casar com um "gringo" e ele me perguntou porque não colocávamos os papéis no vaso, de pronto mais que automatico e mecanicamente respondi: "Oras, porque entope!" Pouco depois pensei, mas na França não entopia... Será mesmo que entope? Ou fomos ensinados a usar is…

Aniversário de 1 ano diferente

Voltando ao assunto alegre do mês, que foi o niver do filhote, vou postar aqui algumas coisas referentes à comemoração, me recuso a dalar sobre Feliciano e as loucuras desse país, vou falar de coisa alegre.
Sou meio avessas as regras e as normalidades, o que as vezes não preenche as expectativas alheias, mas também não me preocupo com o que vao pensar falar etc e tal. Portanto, acredito que o primeiro aniversário nada mais é do que a comemoraçao dos pais pelo nascimento do filho, e no nosso caso meu filho e nós (papais babões) merecemos até mais que um dia de comemoraçao, pois o esperamos ansiosos por três dias como eu relatei aqui.


Na verdade os meus planos iniciais não foram completamente concretizados por interferencias da natureza porque choveu um pouco, da vô e tia. Mas em se tratando de um churrasco foi dificil ser sustentável, na medida do possivel separamos latinhas de cerveja e pets para o descarte e fizemos o docinho com copinho comestivel que sera a receita do pr…

Cardápio semanal, uma mão na roda no dia a dia

Estou sempre querendo escrever, mas tempo é coisa escassa, entre filho, trabalho e trabalho de casa, fica difícil. Mas depois que me mudei pra uma casa menor, com uma geladeira menor, resolvi fazer algo que sempre quis e que achava que me daria tempo que é o cardápio semanal. Quem nunca ficou olhando os armários e a geladeira com aquela interrogação na cabeça do que fazer pra comer. Quem nunca fica sem ideia do que cozinhar? Quem nunca sente aquela preguiça na hora que vem a pergunta: o que vamos comer? Sem contar quando você pensa em fazer um prato mas só tem alguns dos ingredientes... O cardápio semanal pra começar foi difícil, mas consegui!  O que eu fiz?  Primeiro abri um arquivo, porque nao sei mais escrever no papel, mas pode ser num papel e comecei um brainstorming ia escrevendo todos os pratos que gostamos, os que cozinhamos com certa frequência, aquele que a gente sempre esquece mas que quando faz é um sucesso, os pratos do dia a dia, os pratos que são únicos e dispensam acompa…