Pular para o conteúdo principal

Paradona à Sanary

Nosso ponto principal nas férias foi a casa dos avós do Nonô. A cidade ao sul da França na provence é um charme. Sanary é pequenina com um porto no centro e algumas belas praias, pena que não deu pra conhecer todas pois tinhamos muitos eventos, muita gente pra ver.
Porto de Sanary com os "pontudos", assim que se chamam esses barquinhos devido ao mastro que tem.

Noah que nunca tinha visto gato por taaaaanto tempo, no máximo viu a gata de uma amiga umas 2 ou 3x, mas mesmo assim rapidamente, se encantou pela Nallah, uma persa branca, e andava o dia todo atrás dela. Ele se adaptou muito bem aos dias intermináveis que o por do sol é às 21h e talz, eu fico meio morta com isso, mas não tem opção é jantar à luz do sol mesmo. Aliás, cabe dizer que a partir daqui podemos falar algo sobre alimentação, visto que na Itália por razões obvias foi massa direto.
Andouillete, Típico da França uma espécie de linguiça com tripas dentro,
 ou sei lá o que, ninguém sabe explicar muito bem o que tem e quem sabe não diz.
Achei a foto mais bonita possível, e vocês tem muita sorte de internet não ter cheiro pois isso fede demais.

O estilo culinário da vovó é super saudável e Noah comia uns dias bens outros nem tanto no sentido de quantidade. Experimentou coisas muito diferentes, carne de cordeiro (gostou), andouillete (amou e é a coisa mais fedida que já vi, a comida mais brochante do universo), coelho (nao gostou), batata frita (quem não gosta?) e cereja! Gente, quanta cereja, ele a-do-rou as roliças vermelhas, comia tanto que as vezes nem mastigava, como eu sei? a-ha, coisa de mãe que acha o cocô do filho um clafoutis (sobremesa francesa) de cereja.
fácil de fazer, um dia desses ponho a receita que dá pra fazer com outras frutas
Ele fez uma boa viagem nos sabores, não me lembro de todas as novidades gustativas, mas essas foram as mais significantes.
Quanto ao lazer, o segundo esporte preferido depois de andar atrás da gata era pegar goguinhos em volta da piscina, ou na praia (é minha gente lá tem praia sem areia), porém entrar na água já é uma outra história, piscina com água a 24 graus? Nonô não quis, praia então? Nem pensar. Eu? Eu só molhei até as coxas, só pra dizer mesmo que pus o pé no mediterrâneo.
A cidade é muito limpa e suas praias também, a prefeitura dá pra cada casa 4 lixeiras grandes pra coleta seletiva e também dá tudo pra se fazer a compostagem dos lixinhos orgânicos, babei muito por isso, por essa sustentabilidade e pensamento no planeta sei q com 17 mil habitantes a coisa fica mais fácil, mas deviamos ter isso por aqui por iniciativa das prefeituras e não da consciencia de cada um. O site da cidade é http://www.sanarysurmer.com tem bastante informação bacana e é bem fácil de navegar diz até se a praia é de areia ou de pedrinhas, da qualidade da agua pro banho, das bandeiras indicativas de correntes e até dizem onde encontrar cinzeiros de bolso mostrando bem que o cotoco de cigarro não é bem vindo na praia, ou seja, copa, ipanema e outras praias cariocas são um lixão mesmo cabe fazer uma campanha como essa.
Sanary até cabe num post só, mas foram tantos dias lá que não cabe, e como já tem um mês que voltei e a memória é falha vou encerar só fazendo inveja com fotos da cride e de uma praia chamada portissol.
Ah como a cidade é pequena é tem muitas outras pequenas coladinhas tem coisas legais dessas cidades também, vou tentar organizar algo desses passeios rápidos pra dividir num próximo post.

Cride
é uma pontinha de terra que avança no mar onde estão construindo um forte a vista é linda dá pra ver sanary e as cidades vizinhas que estão à beira-mar recomendo um street view. E a água é essa lindeza aí.


Plage portissol

praia com intervenção humana muito criativa na segunda foto é possível ver uma pontezinha e uma mini prainha ótima pros pequenos.
vista à direita

esquerda

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Das perguntas: Papel higiênico, no vaso ou no lixo?

Eu vivo me fazendo perguntas e nem sempre tenho as respostas, essa pode parecer inusitada, mas sim, já pensei nisso e me surpreendi com o que descobri. Aqui no Brasil todo banheiro que se preze tem lixeira e muitos banheiros públicos tem a seguinte placa:
Em portugal encontrei a versão lusitana da coisa e acho que herdamos esse hábito deles, acho, porque não tenho a menor certeza.
Quando morei fora percebi a inexistência da nossa companheira lixeira, e vi que o papel era descartado no vaso sem o menor problema. Tenho por hábito seguir os hábitos e assim fazia, até porque fora da minha casa não havia essa opção, mas quando voltei continuei usando a lixeira nossa de casa dia. Tudo muito bom e muito bem até eu me casar com um "gringo" e ele me perguntou porque não colocávamos os papéis no vaso, de pronto mais que automatico e mecanicamente respondi: "Oras, porque entope!" Pouco depois pensei, mas na França não entopia... Será mesmo que entope? Ou fomos ensinados a usar is…

Cardápio semanal, uma mão na roda no dia a dia

Estou sempre querendo escrever, mas tempo é coisa escassa, entre filho, trabalho e trabalho de casa, fica difícil. Mas depois que me mudei pra uma casa menor, com uma geladeira menor, resolvi fazer algo que sempre quis e que achava que me daria tempo que é o cardápio semanal. Quem nunca ficou olhando os armários e a geladeira com aquela interrogação na cabeça do que fazer pra comer. Quem nunca fica sem ideia do que cozinhar? Quem nunca sente aquela preguiça na hora que vem a pergunta: o que vamos comer? Sem contar quando você pensa em fazer um prato mas só tem alguns dos ingredientes... O cardápio semanal pra começar foi difícil, mas consegui!  O que eu fiz?  Primeiro abri um arquivo, porque nao sei mais escrever no papel, mas pode ser num papel e comecei um brainstorming ia escrevendo todos os pratos que gostamos, os que cozinhamos com certa frequência, aquele que a gente sempre esquece mas que quando faz é um sucesso, os pratos do dia a dia, os pratos que são únicos e dispensam acompa…

Aniversário de 1 ano diferente

Voltando ao assunto alegre do mês, que foi o niver do filhote, vou postar aqui algumas coisas referentes à comemoração, me recuso a dalar sobre Feliciano e as loucuras desse país, vou falar de coisa alegre.
Sou meio avessas as regras e as normalidades, o que as vezes não preenche as expectativas alheias, mas também não me preocupo com o que vao pensar falar etc e tal. Portanto, acredito que o primeiro aniversário nada mais é do que a comemoraçao dos pais pelo nascimento do filho, e no nosso caso meu filho e nós (papais babões) merecemos até mais que um dia de comemoraçao, pois o esperamos ansiosos por três dias como eu relatei aqui.


Na verdade os meus planos iniciais não foram completamente concretizados por interferencias da natureza porque choveu um pouco, da vô e tia. Mas em se tratando de um churrasco foi dificil ser sustentável, na medida do possivel separamos latinhas de cerveja e pets para o descarte e fizemos o docinho com copinho comestivel que sera a receita do pr…