Pular para o conteúdo principal

Continuação: aniversário diferente, bolo diferente!

O Nonô fez um ano e e eu me orgulho e agradeço por ter tido condiçoes de seguir preceitos alimentares dos quais acho adequados para o meu bebê. Apesar das dificuldades iniciais de amamentaçao que um dia eu conto aqui, ele foi alimentado por leite materno até o sexto mês. Completou 1 ano e ainda mama e vai mamar ate quando nós quisermos (eu e ele). Nesses seis meses de inicio de alimentação sólida não consumiu açucar, sal, mel e gluten por convicçoes que temos. O mel não é recomendado pois pode provocar botulismo, já que os bebês possuem sistema ainda imaturo e sem desfesas formadas nao é indicado. Açúcar não é bom nem pra adultos, sobretudo o branco que é caloria vazia.


Prefiro consumir o demerara e o mascavo. Mas para um bebê o açucar já contido nas frutas é o suficiente, o mesmo vale para o sal, pois a longo prazo açúcar e sal são responsáveis por diabetes e hipertensão. Além de ter relaçao com o sobrepeso da populaçao.
Nao sou xiita nesse assunto. Mas acredito que reduzir não custa nada, o hábito de exceder nesses dois deforma nosso paladar. Por último o glúten decidimos nao dar no primeiro ano, baseado nas pesquisas e do documentario francês sobre os malefícios do glúten, mas não lembro o nome, vimos durante a gestação num dia muito chuvoso de nossa viagem a arraial do cabo.

Agora vamos ao bolo de aniversario modificado comentado no post anterior. A intenção era não perder o sabor gostoso de um bolo de aniversário, mas fazer algo que fosse um pouquinho saudável.

Bolo 1 Negão (alterações do original entre parêntesis)

2 xic de farinha de trigo (usei integral)
2 xic de nescau (usei chocolate em po)
2 xic de açucar (usei demerara e coloquei 1 e meia)
1xic de leite
250gr de manteiga ou margarina
3 ovos
fermento em pó

Misture os ingredientes em pó numa vasilha e faça um burraco no meio para adicionar os ovos, mexa rapidamente só no meio, coloque o leite e a manteiga no fogo até derreter. Despeje ainda quente na vasilha e mexa ate dissolver e incorporar todo o pó formando a massa. Ponha pra assar em forma untada. É excelente pra um café da tarde com muito sabor.

Bolo 2 cenoura (além das vitaminas tem uma cor legal)

2ovos
2 xic de farinha de trigo (usei integral)
2 xic de açúcar (usei 1 e meia de mascavo)
3 cenoura médias
meia xic de óleo (usei girassol)
fermento em pó

Misturar farinha e açúcar. Bater no liquidificador os demais ingredientes. Depois colocar essa parte com os outros ingredientes secos e mexer até que tudo esteja misturado acresentar o fermento no fim e colocar pra assar em forma unnada. é importante não ficar batendo muito esse bolo poque se nao ele pode parecer um pudim e nao ficar fofinho.

Recheio 1
doce de leite com creme de leite (esse não deu pra minimizar rs)

Recheio 2
creme patissier (receita laduree do livro sucree, achei a msm nesse blog, depois postarei em português)

Cobertura
ao inves da pasta americana que usa gordura vegetal hidrogenada e açucar de confeiteiro, usei um marzipã de leite em pó, também conhecido como pasta americana de leite ninho ou leite em pó.

3 medidas de leite em pó
3medidas de açucar de confeiteiro
leite condensado até dar o ponto (usei mel e leite condensado inspirada no sabor da galatine uma bala italiana de leite em pó)


Depois cortei os bolos e coloquei em camadas alternadas umedecendo com leite e colocando recheio. Por último a cobertura e a foto em papel de arroz e o gel de brilho.


Pros copos comestiveis mencionados no post anterior moldei com marzipa e após secos coloquei brigadeiro com um pouco de creme de leite e cereais cobertos de chocolate.
ficou assim.


Quem comeu aprovou! A foto do bolo são 6 carinhas do Nonô ao longo dos 12 meses, a arte é do papai.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Das perguntas: Papel higiênico, no vaso ou no lixo?

Eu vivo me fazendo perguntas e nem sempre tenho as respostas, essa pode parecer inusitada, mas sim, já pensei nisso e me surpreendi com o que descobri. Aqui no Brasil todo banheiro que se preze tem lixeira e muitos banheiros públicos tem a seguinte placa:
Em portugal encontrei a versão lusitana da coisa e acho que herdamos esse hábito deles, acho, porque não tenho a menor certeza.
Quando morei fora percebi a inexistência da nossa companheira lixeira, e vi que o papel era descartado no vaso sem o menor problema. Tenho por hábito seguir os hábitos e assim fazia, até porque fora da minha casa não havia essa opção, mas quando voltei continuei usando a lixeira nossa de casa dia. Tudo muito bom e muito bem até eu me casar com um "gringo" e ele me perguntou porque não colocávamos os papéis no vaso, de pronto mais que automatico e mecanicamente respondi: "Oras, porque entope!" Pouco depois pensei, mas na França não entopia... Será mesmo que entope? Ou fomos ensinados a usar is…

Aniversário de 1 ano diferente

Voltando ao assunto alegre do mês, que foi o niver do filhote, vou postar aqui algumas coisas referentes à comemoração, me recuso a dalar sobre Feliciano e as loucuras desse país, vou falar de coisa alegre.
Sou meio avessas as regras e as normalidades, o que as vezes não preenche as expectativas alheias, mas também não me preocupo com o que vao pensar falar etc e tal. Portanto, acredito que o primeiro aniversário nada mais é do que a comemoraçao dos pais pelo nascimento do filho, e no nosso caso meu filho e nós (papais babões) merecemos até mais que um dia de comemoraçao, pois o esperamos ansiosos por três dias como eu relatei aqui.


Na verdade os meus planos iniciais não foram completamente concretizados por interferencias da natureza porque choveu um pouco, da vô e tia. Mas em se tratando de um churrasco foi dificil ser sustentável, na medida do possivel separamos latinhas de cerveja e pets para o descarte e fizemos o docinho com copinho comestivel que sera a receita do pr…

Cardápio semanal, uma mão na roda no dia a dia

Estou sempre querendo escrever, mas tempo é coisa escassa, entre filho, trabalho e trabalho de casa, fica difícil. Mas depois que me mudei pra uma casa menor, com uma geladeira menor, resolvi fazer algo que sempre quis e que achava que me daria tempo que é o cardápio semanal. Quem nunca ficou olhando os armários e a geladeira com aquela interrogação na cabeça do que fazer pra comer. Quem nunca fica sem ideia do que cozinhar? Quem nunca sente aquela preguiça na hora que vem a pergunta: o que vamos comer? Sem contar quando você pensa em fazer um prato mas só tem alguns dos ingredientes... O cardápio semanal pra começar foi difícil, mas consegui!  O que eu fiz?  Primeiro abri um arquivo, porque nao sei mais escrever no papel, mas pode ser num papel e comecei um brainstorming ia escrevendo todos os pratos que gostamos, os que cozinhamos com certa frequência, aquele que a gente sempre esquece mas que quando faz é um sucesso, os pratos do dia a dia, os pratos que são únicos e dispensam acompa…