domingo, 28 de setembro de 2014

Sobre o aborto...




Hoje é o dia Latinoamericano pela legalização do aborto! Na minha linha do tempo do facebook pululam mensagem sobre o assunto, a maioria é contra, eu também não sou a favor, eu não teria coragem, mas alguém que chega a essa conclusão não pode ser fadado a morte por falta de recursos. O que me difere dos que são contra é a radicalidade e a defesa, eu posso não concordar, mas em nome de um feto não quero ser uma pessoa da sociedade que assassina mulheres e as aniquila. Onde uma vida constituída vale muito pouco ou nada ao lado de uma que mal começou. Eu sou doula, eu amo estar em partos. Eu defendo o parto humanizado o respeito ao nascimento eu sou pró vida com consciência, mas quero que a dignidade na vida de quem nasce e de quem põe no mundo seja continuada e não dure somente no momento do parto. Existem muitos discursos de "eu fui adotado e tive uma vida feliz!" Que bom, mas vc faz parte da enorme minoria. Entre não nascer e nascer pra sofrer maus tratos, passar fome, viver sem a mínima estrutura, me desculpem, mas nesses casos é melhor não vir ao mundo.
E o discurso de prevenção da gravidez é o único argumento cego que se tem de quem criminaliza o aborto, será que não entendem que não existe nenhum método contraceptivo 100% eficaz? A legalização do aborto não é para transformar esse evento em um ato contraceptivo, por favor, pensar assim é muito pequeno.
Está circulando uma imagem que seria a explicação de um aborto nela o bebê tem 23 semanas! Um bebê fica em média de 37 a 42 semanas para se completar.
Aborto de 23 semanas? Oi? Isso é mais da metade da gestação, os países que legalizaram o aborto fazem o procedimento somente no início da gravidez quando ele nem tem formas humanas definidas. A questão é como homossexualidade, drogas e bebidas. Vc não acha bom pra si, ok? Não faça! Mas não criminalize quem faz. Quando se fala em aborto as pessoas pensam q a mulher não vai se cuidar e aborto vai passar a ser um método anticoncepcional. E o homem? O homem nao precisa se cuidar e ele nao vai nunca ter que conviver com um dilema desses. Não! Não é assim, ninguém quer engravidar de propósito só pra abortar. Apenas é uma questão de não ser hipócrita, o aborto sempre foi feito e vai continuar sendo independente de leis. A diferença é que a rica paga caro e sai tudo bem enquanto a pobre morre como em casos recentes, se sujeita as coisas mais terríveis para conseguir abortar e com chances altíssimasde morte e infecção. Descriminalizar é uma questão de saúde pública. Não quer? Não faz. É contra? Não aborta! Mas quem é a favor da criminalizaçao é assassino e está sendo conivente com um sistema que está matando mulheres todos os dias.

Recomendo a leitura de:
http://www.cartacapital.com.br/blogs/escritorio-feminista/aborto-nao-e-questao-de-opiniao-3068.html
http://leonardoboff.wordpress.com/2014/09/27/discutir-o-aborto-por-amor-a-vida/
http://noticias.r7.com/saude/desde-a-legalizacao-uruguai-nao-registra-mortes-de-mulheres-por-aborto-22072013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...